Contos de uma passageira de um mundo corrido...



Olá amigos, amigas, seguidores, companheiros, visitantes, afilhadas, madrinha e etc!

Nossa anda tudo tão corrido, mas nesta correria do dia a dia eu resovi criar algo que eu gosto muito, e que vai interessar muitas pessoas que gostam de história!
Hoje, aqui no Luxo, começa uma nova atração: OS CONTOS DE UMA PASSAGEIRA DE UM MUNDO CORRIDO.
Este conto irá se basear em uma estudante, que pega o trem de São Paulo todos os dias para ir estudar. Ela verá, e viverá situações interessantes, e contará para vocês! No caso, eu contarei os contos na terceira pessoa! Por favor, não copie! Pois e uma criação minha! Se quiser postar em seu blog, alguns dos capitulos, peça autorização antes! Obrigada!

(Se vc for acompanhar o conto, leve este selo!)



Capítulo 1 : Atrasada mais uma vez!




Jordina está atrasada... as vezes do quarto da casa dela, ela escuta o sinal do trem... Teve que finalizar alguns trabalhos pela manhã, e acabou se atrasando!
Engoliu o almoço, escovou os dentes, e saiu correndo!
No caminho não deu nem tempo de acenar para Dorvan ( o rapaz com necessidades especiais, que mora na rua de baixo e que fica todos os dias ouvindo walkmen), mas tudo bem, hoje ele estava naqueles dias que não quer falar com ninguém!
Quando chegou á plataforma, o trem estava apitando para fechar as portas, Jordina correu, e conseguiu entrar!
Estava vazio, ao fundo um rapaz escuta musica no celular sem o fone, mas estava baixo e tocando uma musica agradável, então Jordina não se importou muito...
Ao seu lado, uma mulher explicava ao filho, como realizar a conta de matemática, dada pela professora na aula anterior:
- Filho: quanto deu o resultado? Não Pedro Henrique, voc~e tem que somar para saber o valor do X!
Jordina achou bem engraçado, mas não fez nenhuma manifestação!
Quando o trem parou na segunda estação, entrou uma moça com dois bebes( gemeos) e Jordina seguiu o restante de sua viagem observando os bebês...
Na 3 ª estação, Jordina se levantou, iria descer... quando as portas se abriram, ela se deparou com um belo rapaz; eles se olharam, ele entrou, ela saiu. Jordina arrumou suas coisas já fora do vagão. Quando as portas fecharam, Jordina olhou para o interior do vagão, e viu o rapaz de porte médio, moreno claro, sentado no banco ao lado da janela. Ele ficou olhando para ela, e ela lhe deu o sorrisinho de cato de boca. O trem partiu levando o belo rapaz, e Jordina seguiu seu caminho...



Capítulo 2: Na Volta com a chuva...




18:37h, marcava o relógio no topo da estação. Jordina subiu os dois degraus atrapalhada, segurando, pasta, bolsa e guarda-chuva!
A chuva estava forte, porém a estação não estava muito cheia!
Jordina passou pela catraca e viu a multidão de pessoas que baldiavam para outros trens. Não correu, ainda estava mais atrapalhada do que com pressa!
Seguiu pela plataforma, até encontrar um lugar onde não tivesse tantas pessoas.
Parou e esperou o próximo trem. Ao seu lado, duas amigas que pela conversa, trabalhavam juntas, conversavam e comiam um salgado com um cheiro forte de queijo. Jordina se sentiu incomodada pelo cheiro, e resolveu então, mudar de lugar.
Andou um pouco mais pela plataforma e parou. Chegou o trem. Jordina entrou... e se acomodou como pôde, no trem um tanto lotado! Pegou seu livro, e começou a le-lo... mesmo não tendo nem espaço para se mexer!
Se sentiu desconfortável,porém, não tirou os olhos do livro, até que o trem parou na primeira estação! Jordina rapidamente tirou o olhar do livro preocupada com a quantidade a mais de pessoas que entrariam naquele vagão! Neste breve levantar de olhar, Jordina se deparou com algo que te desconcentrou! Ali estava ele, lendo um livro sobre a guerra, e ao mesmo tempo ouvindo musica em seu celular! Ao mesmo tempo que Jordina o admirava, ficou pensando como ele conseguia se conentrar no livro e ouvir músicca ao mesmo tempo!
Desconcentrada com a presença dele no mesmo vagão, Jordina fechou o livro, e o guardou na bolsa! Não ficou ollhando diretamente para ele, ficaria sem jeito se ele perebesse...
De repente o trem parou(em dias de chuva, é comum o trem parar do nada e ficar alguns segundos, ou até minutos parado!)... a parada brusca, fez com que o rapaz se desconcentrasse de seu livro e olhasse a sua volta. Jordina fez o mesmo, e seus olhares se encontraram... Ele lhe retribuiu aquele sorrisinho que ela lhe havia dado pela manhã, e ela ficou sem jeito!
A diantancia dos dois, eram de umas 5 cabeças, não havia possibilidade deles trocarem nem uma palavra. AS vezes Jordina olhava para ele, e ele olhava para ela. Milhares de coisas passaram em sua cabeça... " Será que escrevo o número do meu celular em um papel e dou para ele?, não o meu e-mail... ou como me achar no Orkut?? Não... não vou fazer isso, o que ele vai pensar de mim? Mas e se eu nunca mais encontra-lo... Não vou olhar para ele... Se de repente ele desce na mesma estação que eu? Ele vai vir falar comigo, o que vou falar para ele?
Um celular tocou, e tirou Jordina de seus pensamentos, percebera ao olhar para ele, que ele também já não estava mais lendo o livro, e começou a pensar: " Ele parou de ler! Será que se desconcentrou por causa de mim, asssim como eu me desconcentri por causa dele? Ou será que o livro não estava interessante? Ou será que ele parou de ler por estar desconfortavel ??
Jordina ficou tão envolvida com seus próprios pensamentos, que nem percebeu quando chegou na estação que iria descer. Desajeitada, pegou suas coisas e desceu, e o trem partiu mais uma vez levando o moreno médio!
Jordina pensou em muitas coisas... mas seu princial pensamento foi: " Será que irei ve-lo novamente???"

Capítulo 3: AS visões de Jordina


"Minha Nossa senhora dos bons estudosssss... onde coloquei meu celular!!!!" Foi o que Jordina disse a si mesma antes de sair de casa. Assim que localizou o celular, saiu de casa!
Hoje, quando passou por Dorvan, ele veio falar com ela: - Onde "ce ta indo"? Estou indo pro curso! respondeu ela generosamente para o rapaz! "Ah, ta bom! Tchau" - Disse ele voltando para seu portão!
Desceu apressadamente a rua, e chegou na catraca do trem... Vasculhou a bolsa atras de sua carteira e a encontrou! Sempre atrapalhada, deixou a pasta cair no chão. Um menininho que segurava um caminhãzinho, e dava a mão para sua mãe, correu e pegou a pasta para ela. Ela sorriu, e passou pela catraca!
O trem demorou mais de 8 minutos para chegar! Não iria sentada hoje. Quando pegava o trem atrasada, sempre ia sentada, quando pegava no horário, nunca tinha lugar para sentar.
Junto com ela, entrou uma familia. A senhora mais velha, sentou-se em um dos bancos reservados para passageiros especiais. Ela e o rapaz, que parecia seu filho, foram conversando. ela não prestou atenção na conversa, mas prestou atenção como eles eram alegres, e como pareciam ser unidos.
Quando o trem parou na primeira estação, dois homens entraram e ficaram proximos à família. Jordina olhou para um dos homens que entrou, e ficou impressionada, como ele se parecia com o homem que estava com aquela senhora! Ficou olhando os dois por alguns minutos, impressionada com a semelhança entre ambos!
Até que eles se oharam, e eles também ficaram se fitando... e a expressão de ambos era a mesma de Jordina! Nossa! Se pareciam muito!!!
Jordina, parou de olhar para eles pois se sentiu incomodada com um cheiro, quando olhou para o lado havia uma moça, retirando o esmalte de suas unhas com um removedor de esmaltes! Ela ficou indignada com a ação da moça. Até que um senhor que aparentava uns 80 anos, questinou a moça pelo uso do mesmo! Ela nada disse, pegou as coisas e guardou na bolsa. O senhor olhou para Jordina com olhar de indignação, esperando aprovação dela, e ela retribuiu com um olhar de : "eu te entendo!!!"
Estava chegando em sua estação, e começou pegar suas coisas... E quando o trem parou, subtamente lembrou do dia anterior e consequentemente lembrou do belo rapaz! Porém quando o trem abriu as portas. Ele não estava lá. E pensou que talvez pudesse ter feito uma das coisas que tinham passado na cabeça dela quando o encontrou na volta para casa! Caminhou até a saida da estação pensando nisso! E resolveu mudar seus pensamentos quando viu o horário no relogio da estação!


Capítulo 4: A espera de seu trem...



"Nossa", pensou Jordina quando viu a estação lotada!
Estavam removendo um trem quebrado dos trilhos, e já tinha mais de 20 minutos que não parava nenhum naquela estação!
No autofalante ouvia-se as explicações da funcionária, sobre o ocorrido, e quais as alterntivas para que os passageiros chegassem mais rápido em suas casas!
Jordina não aceitou nenhuma! Pensou que demoraria mais indo para um lugar desconhecido, para pegar um outro transporte, do que ficar alí quietinha com seu livro esperando as coisas acalmarem!
Jordina se assusutou quando ouviu: "Você sabe me informar o que aconteceu?" Ela olhou para a "voz" e viu um rapaz, de cabelos escuros, nem muito alto, mas também não era tão baixo, a visão agradou Jordina! Ela explicou ao rapaz o que havia acontecido, e ele se postou ao lado seu lado!
Um trem chegou... a multidão alvoroçada, corriam e se empurravam para entrar no trem. Os guardas e os funcionários do trem, que alí estavam para garantir a segurança dos passageiros, gritavam por calma, porém o desejo de voltar para casa, depois de um longo dia de trabalho era maior.
Jordina e o rapaz esperavam afastados daquele tumulto.
Jordina achou melhor ficar afastada para fugir do empurra empurra e não se machucar.
"Você trabalha aqui?" Jordina mais uma vez se admirou com o fato deste rapaz que surgiu do nada ainda estar falando com ela. Sem fita-lo muito por sua timidez, respondeu que estudava ali perto. E com muita dificuldade perguntou o mesmo à ele.
" Não eu trabalho a mais uma 1 hora daqui, tenho que pegar o metrÔ ainda para ir até o trabalho, é bem cansativo, mas o que se fazer? Trabalho é trabalho!"
Enquanto conversava com o rapaz, Jordina olhou seus lábios vermelhos e começou a perceber cada traço de seu resto, e como mexia nos cabelos lisos e negros. A pele branca carregava um par de olhos verdes, um nariz suavemente longo. Quando ria, exibia um sorriso com dentes tão perfeitos, que Jordina tinha certeza que ele tivera passado alguns belos anos de aparelho.
Mais um trem chegou. Jordina olhou para o relógio, e viu que daria para esperar o próximo. "Você vai neste ou vai no próximo". Jordina respondeu que esperaria mais um pouco. " Lhe farei companhia então! Não tenho muita pressa, preciso descansar pois amanhã acordo cedo, mas prefiro ir em um trem menos cheio!"
Ainda ficaram uns 30 minutos conversando sobre os estudos. Jordina brevemente penssou. "Poderia ser o Belo Moreno aqui. Este rapaz é lindo, mas não sei... algo nele não me agrada!"
O outro trem chegou e os dois resolveram embarcaram...
Jordina entrou e se ajeitou. Quando levantou a cabeça, olhou atenta para todos os lados do trem: Ele não estava lá.
O trem apitou para fechar as portas, na outra porta, afrente de Jordina, um rapaz correu para entrar, conseguiu!
O rapaz se ajeitou, encostou na porta já fechada. Jordina ficou olhando, reparendo seus traços e concluiu: era ele!. Avermelhado por ter corrido, e lindo como os olhos de Jordina o viam.
O rapaz que a acompanhava falava com ela e ela apenas respondia " É"... "é"... "é".... Jordina não conseguia parar de olhar para o Belo Moreno.
Ele não tinha visto Jordina no trem. Porém subtamente veio ao pensamento de Jordina, o porque dele estar naquela estação, se ele sempre pegava o trem na outra estação, na anterior àquela! Lembrou que a moça da estação falava de alternativas para chegarem em casa, e pensou que talvez ele tivesse escolhido uma daquelas alternativas sugerida!
Mas isso não significava muito! Aliás que isso não significava nada! O melhor era ter a presença dele ali, mesmo que distante. Só o fato dela saber que ele estava ali, ja a deixava feliz!
O trem partiu. Estava rápido e Jordina sabia que logo se livraria do rapaz que estava com ela. Deu tempo suficiente para descobrir o que ela não gostou nele: Ele falava demais!!!
Uma estação antes de Jordina chegar, desceram muitas pessoas. O Belo Moreno, virou-se e lá estavam seus olharem se cruzando! Jordina desviava seu olhar para baixo, e olhava novamente para ele!
Ele, sem a menor timidez, estava com o olhar fixo em Jordina, e ela repetia os sinais de timidez.
Chegou em sua estação. Com ar de alívio se despediu do Falador e desceu, passou na frente da porta onde o Belo Moreno estava. Passou sem pressa... a porta ainda estava aberta... e ela sabia que ele a veria! Não estava muto próxima a porta, mas deu para escutar os sons que sairam de sua boca quando ele disse: "Tenha uma boa noite!"
Jordina olhou para ele timidamente, porém olhou diretamente em seus olhos e lhe sorriu.
O trem apitou, saiu... e Jordina sorriu para si mesma com um sentimento de extrema felicidade... A simples presença de um amor, faziam seus dias diferentes...


Capítulo 5: Saudades de quem ainda nem é!



O trem estava vazio... Jordina estava sentada e com seu diário no colo!
Entre fotos e desenhos, escrevi e fazia corações... Percebeu que estava apaixonada, e sentia falta de apenas um olhar do Belo Moreno...
Uma semana sem vê-lo... isso martelava os pensamentos de Jordina!
Varias vezes pensou em como foi tola em não ter dirigido alguma palavra a ele... pelo menos para saber se seu nome... qualquer coisa que fosse... As únicas coisas que ela tinha e sabia dele era: ele pegava aquele trem, descia uma estação depois da dela e era lindo!
Jordina não conseguiu mais escrever quando, um rapaz de nacionalidade angolana, começou a falar em um dos seus 3 celulares...
Ele falava muito alto, e pela conversa ele discutia com a mãe de sua filhinha! As vezes gritava, querendo atenção da mulher ao outro lado da linha... Rejane... Rejane!
Do outro lado, uma mulher cortava as unhas... Jordina ficou horrorizada com a cena nada higiênica da mulher...
Percebeu que a menina que estava ao seu lado "pescoçava" seu diário tentando ler o que estava escrito! Jordina começou a pensar como haviam pessoas mal educadas... não apenas ali... mas que o povo precisava de mais educação!
O trem parou na estação... entrou uma mulher com 5 filhos... o menor tinha uns 3 meses... e o maior uns 6 anos no máximo! Jordina começou a pensar: " Será coragem? Ter 5 filhos um atras do outro? Ou falta de informação???"
O trem seguiu, e Jordina ainda ficou pensando em tudo o que via no trem!
E voltou para o seu diário! E decidiu-se:
"Quando vê-lo novamente, preciso fazer algo... falar algo... não quero que ele pense que eu não ligo para ele!"
O trem parou na estação que Jordina descia... ela desceu...
Passou por alguns vagões, olhando para dentro deles, na esperança de vê-lo... ficou frustrada... Ele não estava em nenhum dos vagões...
Olhou para os pés, e viu o cadarço desamarrado... sentou no banco!
Viu pessoas correndo para pegar o trem antes que as ortas fechassem! Olhou novamente dentro do ultimo vagão do trem... e o viu... ofegando! Ele era um dos que correu para pegar o trem...
Seu coração dava pulos, saltitava fugazmente em seu peito a ponto de deixa-la vermelha!
Ele a viu... sorriu...
Ela acenou, com um sorriso farto e radiante...
Quando se levantou, as portas do trem fechou as portas, e o levou... sem dar a chance de Jordina lhe falar qualquer palavra!
Jordina sentou novamente... Ainda estava queimando de felicidade e com o coração "na boca"!
Estava confusa... bem confusa!
Levantou e foi em direção a sua escola!





Capítulo 6... Doces Palavras

Ai, o que achou daquilo tudo o que a professora falou na aula? - Perguntou o amigo de Jordina, que a acompanhara hoje até a estação por causa da chuva.
Jordina deu de ombros... Não estava nem prestando atenção no que o amigo falava... estava nervosa... ultimamamente ficava assim quando entrava na estação de trem...
Viu no relógio, que ainda eram 18:30h e pensou: Ele não estará ai este horario... vou ter despistar o Rick... para que ele vá embora e eu fique na estação até as 19:00h...
Disse ao amigo que ficaria esperando até as 19:00h pois neste horario os trens vinham mais vazios...
- Ok Jordina... espero com você então... Não preciso chegar tão rápido em casa também... assim vamos conversando! _ respondeu Rick
NÃÃÃÃÃÃÃÃÃOOOOOOOOOOO - Pensou Jordina!!!! Tudo que ela mais queria naquele momento era ficar ali... sentada no banco da estação esperando as 19:00h para possivelmente encontrar seu " amado" Belo Moreno!
Pensou em como era tola de te-lo batizado com este nome... Tanto amor, tanta paixão, por alguém que ela nem sabia o nome!
Rick falava com ela... e ela nem ligava... nem prestava atenção! Foi quando Rick perguntou:
Jordi... o que você tem? Você está calada... hoje nem conversou muito no curso! Você está bem? Quer conversar?
Jordina educadamente respondeu que não, que estava bem... só queria ficar quieta...
- Ok... mas se quiser falar algo... estou aqui!
Bem queria que não estivesse!!! Pensou Jordina...
Quando o relogio marcou pontualmente 19:00h Rick disse:
- Vamos no próximo???
Jordina respondeu que não sabia... ia ver, se ele estivesse mais vazio iria... se não ia esperar mais um pouco...
Quando o trem chegou... Jordina não teve dúvida que iria neste... nem percebeu quão cheio estava! Jordina puxou Rick e entrou...
- Jordina... este trem está lotado!!! Não te entendo!
Jordina nem percebeu o que o amigo falou... muito menos se o trem estava cheio o vazio... Ela passou por ELE quando entrou no trem... alí estava ele... na porta do trem! Sabia que o Rick desceria na próxima estação... e ficaria ali, sozinha para poder olhar e finalmente dar seus dados para o Belo Moreno!
Ela já tinha no bolso de sua calça, um papel de sua agenda, com o numero de seu celular, e seu e-mail no MSN, ela só teria que criar coragem para entregar a ele!
Ele já tinho visto Jordina... mas não estava olhando para ela!
E isso a preocupou! Porque será que ele não olha para mim? Por que será que ele está diferente hoje?????
Pensou: Será que ele está achando que o Rick é meu namorado? Ai Meu Deus!!!!
Quando Rick desceu, Jordina se despediu dando ênfase: Até amanhã no curso amigo! Ela queria que o Belo Moreno percebesse que o Rick era apenas um amigo!
E ela percebeu quando a porta estava fechando que ele estava olhando para ela! E ela pensou: Deu certo... ele estava achando que o tonto do Rick era meu namorado!
Durante a viagem os dois trocaram olhares... Jordina estava com o coração em saltos! Estava ali... mais perto do que nunca de dar seus dados para o cara por quem estava apaixonada!
Quando o maquinista anunciou a próxima estação... Jordina tirou o papel do bolso... foi para o lado onde o Belo Moreno estava... quando a porta abriu, ela passou por ele, ele estendeu-lhe um papel... e Jordina estendeu outro... Ele saiu do trem, para que desse tempo de ambos pegar os papeis... segundo antes do trem fechar as portas, ele entrou novamente no trem, levando o papelzinho de Jordina, e Jordina com o papelzinho dele!
Ela nem acreditava! Finalmente ela tinha conseguido entregar o papel a ele! Agora era só esperar...
Jordina então abriu o papel... e lá estava:

Jordina nem se importou que estava na plataforma com várias pessoas... começou a pular de alegria! Percebeu que assim com ela, ele tinha dado um "nome" a ela... Ele Belo Moreno... e ela Bela menina... E pensou: Apesar de bevre... doces Palavras




Jordina voltou do dentista e ficou em seu quarto...
Estava desencantada...
Não acreditava que Diego ainda não tinha te ligado, e tentava criar coragem para ligar para ele... estava tão desancantada que nem queria ir para o curso naquele dia!
Jordina ficava pensando nos motivos que levavm Diego não ter ligado até então... e consequentemente pensou se era legal, ela tomar esta iniciativa e ligar! Entre seus pensamentos, veio-lhe um... Conheço um cara no trem, ele fica com um bilhete preparado para me dar... isso significa que ele pensava em mim, enquanto estava fora daquele trem também... então ele não vai pensar nada de mais se eu ligar.
Jordina colocou o celular para carregar, estava "morto", não daria nem para discar o primeiro numero...
Enquanto esperava o celular carregar um pouco, ligou o computador...
Entrou no MSN... e ganhou o dia...
Alí apareceu uma mensagem dizendo que Diego a convidara para adiciona-lo no MSN!!!
Jordina havia até esquecido que tinha passado seu e-mail para ele... E logo em seguida a janela piscou...
Jordina tremeu... ficou enlouquecida quando viu:
Diego diz: Bom dia!!! Nossa... passei a manhã toda esperando você entrar!!!
Jordina diz: Bom dia para você também... Tive dentista pela manhã, só entrei agora para ver meus e-mails!
Diego diz: Poxa... tentei te ligar ontem, mas caiu em outro celular o numero que você me deu!
Jordina pensou: Meu Papi Celeste!!! Não acredito que passei o numero errado, e fiquei todo este tempo pensando besteira!!!
Jordina diz: Sério... que numero te passei???
Diego passou o numero, e realmente jordina havia invertido o 4 primeiros digitos!
Jordina diz: Me desculpe, é que comprei este celular a uma semana, e ainda não decorei o numero na sequencia certa hahahahahaha!
Diego diz: Estará no trem hoje?
Jordina diz: Agora estarei...
Diego diz: Porque " Agora estarei"???
Jordina diz: è que meu dia começou meio tulmutuado, então não ia para o curso... mas agora você mudou o rumo do meu dia, e sinto-me bem para sair!
Diego diz: Que bom que te causo este bem estar, pois você também só me causa coisas boas...
Jordina diz: Também fico feliz por te causar estas mesmas coisas boas!
Diego diz: :D
Jordina diz: Vou tomar banho... Vai sair? Ou dará tempo para eu voltar?
Diego diz: Vou sair... mas como vou te encontrar logo mais, não me importo de ficar estes minutos sem falar com você!
Jordina diz: ... ( não sei nem o que dizer!) Até daqui a pouco então!
Diego diz: Até!
Jordina desligou o computador... jogou-se na cama, pegou uma das almofadas, abafou o rosto e gritou: AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA
E sorriu de extrema felicidade!!!

Sua mãe atrasou sua saída pedindo para ela lhe ajudar a tirar as cortinas da sala...
Assim que terminou a tarefa, saiu correndo, deu um beijo na mãe e foi...
No caminho encontrou Dorvan... Mas estava com tanta pressa que nem acenou!
Depois até pensou se o menino ia ficar triste com sua indiferença, mas sabia que breve ele esqueceria!
Correu para pegar o trem que estava chegando na estação... Correu o máximo que pôde e entrou no trem! Sentou-se e foi ouvindo música...
A música envolveu seus pensamentos... ao som de Maria Gadu, lembrava das palavras de Diego no MSN, e pensava no que estava por vir...
No seu pensamento estava estampado: Estou indo encontra-lo!
Jordina na flor de seus 20 aninhos, estava encantada com o fato de uma primeiro amor! Apesar de sua beleza, era muito tímida, e isso afastava-a de uma vida de grandes amores, fato que não a incomodava nem um pouco. Jordina sonhadora e romântica, sempre acreditou no encontro da pessa certa, na hora que lhe fosse destinada.
Flutuante, palpitante, apaixonada, empolgada e encantada, Jordina chegou na sua estação... Desceu, olhou a plataforma, e o avistou. Sentiu seu coração dar explosões silenciosas dentro de si, e aproximando-se encontrou o que mais lhe encantava em Diego... o Sorriso!
Um abraço longo... cheio de sensações inigualáveis da paixão, encobriu todos os seus outros sentidos e sentimentos...

Para que continuar se podemos deixar Jordina ai sentindo uma das sensações mais inebriantes existente dentro do que duas pessoas podem sentir?
O amor é a morada certa, é a solidez dentro da sua certeza para com um outro ser!
Mas a paixão... ahhhh a paixão é a estudez mais robusta dentro das incertezas certas de um coração que sente que não tem nada a perder!
Estar apaixonada(o) é ter todos os dias uma cordinha, para você puxar e sair correndo para ser feliz!


Até o capítulo 9! ;)



Ultimo capítulo! Uma história que nasceu para começar!

Todos os sentidos e de Jordina e Diego ficaram voltados somente ao mundo dos dois!
Jordina se sentia flutuando no mundo de seus sonhos, que agora eram reais!
O namoro cmeçou naquele mesmo dia!
Um encontrava no outro a magnitude da paixão...
- Jordina você está linda!!! - Disse o pai olhando a filha com aquele vestido que mostrava toda sua pureza e sentia que a sua inocência de menina estava terminando alí! Em breve era seria uma mulher casada...
- Ah papai! Obrigada! Quanto tempo ainda tenho?
- Vinte minutos se quiser chegar na hora!- disse o pai olhando no relógio
- Sim... quero chegar na hora! Não há motivo para chegar atrasada no dia mais feliz da minha vida!
- Mas é tradição a noiva chegar um pouquuinho atrasada! - disse a mãe ajeitando o véu da filha
- Acho isso uma grande tolisse! Para que se atrasar para ser feliz? A não ser que a pessoa que vai casar não esteja certa! E tenho certeza que é daí quem vem o atraso de uma noiva! Acho que um dia uma mulher muito rica, na duvida de se casar se atrasou, e ai todas as outras que acompanhavam o casamento acharam que isso era a nova moda! Ai começou esta coisa de noiva chegar atrasada! Imagine que irei deixar meu amor esperando, e a falta de consideração aos meus convidados! Não! Vamos papai! Já estou pronta!
- Mas ainda é cedo! Voce chegará lá entes do horário! - disse a mãe
- Não!!! Até eu conseguir entrar no carro, vamos com calma, traquilamente e chegaremos lá no horário!
- Ok então! Vamos descendo!
A felicidade alí explicita no casal!
Jordina fez questão de tirar uma foto com marido na plataforma do trem! Ato que causou uma loucura na estação!
Os funcionários chegaram até querer proibir!
Mas Jordina reenvindicou dizendo que havia pago a passagem, e que ela poderia adentrar a estação!
Visto desta forma, os funcionários não mais questionaram!
Jordina e Diego todos os dias se encontravam na mesma estação para voltarem juntos para casa, após o trabalho, moravam próximos à casa da mãe de Jordina!
Um dia, Diego procurando alguns documentos, encontrou o bilhete que havia escrito a Jordina a 3 anos atras! O bilhete que havia unido os dois!
Ele foi atras do bilhete que ela havia escrito para ele e encontrou...
Faltava 3 dias para completarem seu primeiro ano de casado, resolveu fazer uma surpresa para Jordina... Tirou uma foto do trem chegando na estação, emoldurou junto com os bilhetes que ambos haviam trocado...
Na manhã do aniversario de casamento, levou café na cama para esposa, com a moldura embrulhada... ela abriu e se emocionou com a surpresa tão bem planejada, tão bem pensada! Era um presente aos dois... O presente de Jordina também estava em um papel... entregou a ele... Ele leu... se emocionou beijando a barriga da menina tímida do trem, que agora era sua esposa!

Alguns anos correm como vento...

- Vamos o trem está chegando...- disse Jordina!
- Mamãe... quanta gente aqui no trem! - disse uma vozinha suave a fina
- É filha, são pessoas que vem e que vão! Pessoas que não sabem de nossas histórias e nem sabemos das delas... mas as vezes há alguém, que chama a sua atenção, uma pessoa ao qual você quer conhecer melhor, e você acaba fazendo parte da vida dela! - Explicou Jordina
- Foi assim com você e com o papai né mamãe?
- Sim filha... é assim que foi com a mamãe e com o papai, fomos passageiros deste mundo corrido do trem!

FIMMMMMMMM

Espero que tenham gostado!



23 Comments:

  1. Ao toque do Amor said...
    Oi,moça...eu gostei....são fatos do cotidiano, interessantes e creio que terá muitas licções a aprender.
    Parabens, amanhã estarei de volta...
    bjus
    san
    Professora Fátima said...
    Oi linda! Gostei, detalha o dia-a-dia de nossas vidas corridas , amanhã com certeza voltarei para ler o capítulo seguinte... fiquei curiosa. Bjos e boa sorte!
    Hanna said...
    Estamos tão acostumados a estar correndo sempre, que nos esquecemos de prestar atnção as coisas interessantes que estão a nossa volta...

    adorei o começo do conto, amanha eu volto!

    beijos doces
    Pathy said...
    Nossa amiga, que dom que vc tem pra escrever, adorei Parabens.
    Estou ansiosa pra ler o 2º capitulo, beijos
    Rosa Branca said...
    Oi amada! Nossa que prazer receber seu recadinho e o convite que me fez. Flor nem magina o que eu estou preparando! Tenho uma veia escritora assim como você, e estou preparando um cantinho no meu blog para colocar histórias minhas também! Nossa, como existem pessoas que pensam de formas tão semelhantes, no nosso caso iguais! Mi, adorei o primeiro capitulo, quero saber o que vai acontecer com a Jrdina, espero que o rapaz que ela encontrou seja um rapaz bom. Linda tenha um dia muito alegre. Pátalas de rosas brancas cubram seu caminho enfeitando-o. Bjus apz e luz.
    Luma D. said...
    Oi, Michelle.
    O 1° capítulo ficou ótimo. Obrigada pelo convite...

    Beijos, ótima tarde.
    Viviane Patrice said...
    adorei amiga e muito obrigada por dividir comigo!!!!! Eu já escrevi mto, ultimamente o corre-corre da vida, não tem me dado oportunidade e nem muita inspiração.... mas pretendo voltar a rabiscar algumas coisas. Parabéns pela iniciativa!!!! Sucesso!.
    Ah! Troquei a lay do meu blog MEU MUNDINHO http://vvmundo.blogspot.com

    passe por lá e comente o que achou.... bjs
    Patty said...
    Miga fiz um singelo mimo p/ halloween, se gostar pegue a vontade..beijos
    Raquel Machado said...
    Oi miche,
    Vim prestigiar sua cronica pois eu adoro escrever e sei como e importante as pessoas

    darem o retorno para nossos textos...eu gostei da sua idéia até tinha iniciado com uma

    ideia dessas que se chamava VIDA UNIVERSITÁRIA mas depois não escrevi mais quem sabe eu retome não é????Pois bem sobre sua cronica gostei da sua idéia...ficou bem legal o texto e convidativo...amanhã virei ver se JORDINA encontra o belo rapaz quem sabe eles fazem um romance no trem...ehehe...
    http://kriativa.zip.net
    BJKS
    {♥Åññä Lµí§ä♥}_L€ØNARÐØ said...
    Olá!Meus parabéns adorei e já postei o Selinho do Conto!
    Obrigada pelo convite...
    Até manhã!
    Beijoss fica com Deus!
    Lidiany said...
    Oi Michelli, vim ver teu conto e achei muito bom e estou curiosa para saber se jordina vai encontrar novamente esse belo moreno. Não deixa de avisar da 2ª parte tá? tô roendo as unhas de curiosidade. Bjs..feliz Hallooween com muitas gostosuras e travessuras.
    Magia da Inês said...
    Olá amiga!
    Li e me envolvi na história... que pena que o primeiro capítulo acabou tão rápido!...
    Amei!!!
    Qual será a surpresa do segundo capítulo?
    Voltarei amanhã...
    Beijinhos.
    Itabira - Minas.
    Olímpia Bezerra said...
    Que coisa boa, já estou até ansiosa pra ler o segundo capítulo. Vou acompanhar! Parabéns e muita inspiração pra você!
    Beijjinhos!
    Olímpia ♥
    neusa said...
    Oi querida. Muito legal o teu conto, com certeza amnhã estarei aqui, não quero perder, estou curiosa pra saber sobre o belo rapaz!!! rsrsrsrs
    Beijos
    Anna e Cesar said...
    Oi Michelli, agradecemos o convite para conhecer seu espaço e seu conto.
    A correria do dia a dia é isso, sempre atrasados, parece que o dia é pequeno para um milhão de coisas que temos que fazer ao longo do mesmo. Curiosa para saber o desfecho do encontro com o rapaz... rs
    Oferecemos a vc nosso award, selinho special friend e prêmio Rubi, que estão na salinha OFERECEMOS, na lateral direita de nosso espaço. Esperamos cultivar aqui uma sincera amizade. Beijos de luz em seu coração, seja de muita paz seu final de semana!
    RITINHA said...
    BJKSSSSSSSSSSSSSS

    PEGUE O SELO DE HALLOWEEN........

    PARABÉNS PELA CRIATIVIDADE.....
    Lininha Lopes said...
    oii mih!!! Adorei a ideia do conto! Eu adoro historias, lendas, conto de fadas... essas coisas todas!!! E vc me inspirou viu!!! Apesar de eu sem nenem, (22 aninhos), jah passei por cada uma!! kkk, essa coisa de conto me deu essa ideia.. breve no meu cantinho vou fazer uns contos, tb em terceira pessoas, mas baseados em coisas q ja aconteceram comigo!!
    Adorei seu conto! e vou acompanhar
    Betty said...
    Oi Michele,
    Adorei sua visita e vim te conhecer.Adoro ler e gostei muito do seu conto. Estarei sempre por aqui.
    Estou levando seu Link.
    Te ofereço meu Award.
    Bjs
    {♥Åññä Lµí§ä♥}_L€ØNARÐØ said...
    Bom dia!
    Vim deixar meu carinho e lhe desejar um belo dia e um excelente FdS prolongado!
    Te desejo também um divertido Halloween!

    Tenho Selinho do Halloween te esperando no meu Blog espero que aceite...Fiz com carinho para amigas!

    Beijoss fica com Deus!
    Anônimo said...
    Agradeço a você por sua amizade tão especial,
    E por me fazer sentir que sou alguém
    Com quem você se importa.
    Um abençoado final de semana.
    Beijos e ternos carinhos ,Evanir
    www.fonte-amor.zip.net

    Amiga me avisa quero ver todos os capitulos .Amei
    www.fonte-amor.zip.net
    Irene Moreira said...
    Michelle adorei o primeiro capítulo ... e já vou para o segundo. Estou levando o selinho, pois sou fissurada em histórias e está de Parabéns por lançar esse evento de contos. Beijos
    εїз ViViAn ★ Sbrussi /(",)\ said...
    Acompanhado sempreee!

    =D
    Karina said...
    Nossa, gostei muito. Me emocionei. Parabéns.

Post a Comment



Template by:
Free Blog Templates